top of page
  • Foto do escritorBatom Na Pista

Andrea Stella é o novo chefe de equipe da McLaren

Com a ida de Andreas Seidl para a Sauber, o italiano assumiu o cargo no time de Woking.


Por: Mel Ribeiro, Setorista.


Foto: Divulgação/McLaren

A dança das cadeiras continua forte dentro do mundo da Fórmula 1, e desta vez o time atingido foi a McLaren. Nesta terça-feira (13), a Sauber confirmou a contratação de Andreas Seidl - até então chefe da equipe de Woking - como CEO da empresa, substituindo Frédéric Vasseur em uma das suas funções dentro da instituição.


Sendo assim, o nome escolhido para assumir a vaga foi o de Andrea Stella, anteriormente diretor-executivo de corridas durante a temporada 2022 e membro da McLaren desde 2015.


O italiano, já como líder da escuderia, se pronunciou a respeito do seu novo cargo:


"Me sinto privilegiado em assumir o cargo de chefe de equipe como o estágio seguinte de fazer parte da equipe McLaren F1. Agradeço a Zak e os investidores pela confiança em mim e a todos os meus colegas e aqueles que me apoiaram ao longo da minha carreira na F1. Somos realistas sobre a quantidade de trabalho à nossa frente para retornarmos à frente do grid, mas estou animado e encorajado por estar nessa jornada junto com uma equipe cheia de pessoas talentosas, com experiência, além de dedicação e o espírito das corridas."

Por outro lado, Zak Brown, CEO da equipe, agradeceu Seidl pelo seu trabalho e dedicação:


"(Andreas) trouxe uma grande liderança para a equipe, tendo um papel significativo em nosso plano de recuperação de performance na F1 e a jornada contínua de retorno à frente do grid. Agradeço a ele pela transparência ao longo do processo, o que nos permitiu realizar um planejamento de acordo."

Stella possui um extenso retrospecto na Fórmula 1, o qual começou no ano 2000, na Ferrari, quando ele chegou na escuderia italiana como engenheiro de performance da equipe de testes. Logo depois, ele assumiu a mesma função, mas trabalhando para Michael Schumacher entre 2002 e 2006 e para Kimi Raikkonen em 2007/2008.


Andrea continuou trabalhando com o finlandês como seu engenheiro de corrida, ocupando essa mesma função com Fernando Alonso um tempo depois, entre 2010 e 2014. Por fim, em 2015, ele chegou no time de Woking como diretor de operações de corrida, sendo em 2018 diretor de performance e em 2019 diretor de corridas.

Comments


bottom of page