top of page
  • Foto do escritorBatom Na Pista

Andretti e Cadillac anunciam parceria e confirmam interesse em entrar na F1

Atualizado: 11 de jan. de 2023

Com a afirmação do presidente da FIA de que há desejo em adicionar mais uma equipe na categoria, as empresas uniram forças e agora dependem de uma aprovação.


Por: Mel Ribeiro, Setorista.


Foto: Divulgação/Andretti Autosport

Nesta quinta-feira (05), a Andretti Autosport e a Cadillac - montadora que pertence à GM (General Motors) - anunciaram não só a sua parceria, como também o interesse em ingressar na Fórmula 1 a partir de 2026, ano em que o novo regulamento de unidades de potencia entra em vigência.


A entrevista coletiva realizada contou com a presença de Michael Andretti, piloto norte-americano com passagem pela McLaren em 1993, tendo sido companheiro de Ayrton Senna. Atualmente, Andretti é responsável pelas operações da instituição.


"Damos sequência ao crescimento da Andretti Global e sua família de equipes de corrida, e sempre temos nosso olho ligado no que vem pela frente. Sinto que estamos bem posicionados para sermos uma nova equipe na Fórmula 1, que pode trazer valor à categoria e nossos parceiros, e emoção aos fãs. Tenho orgulho em dizer que temos a GM e a Cadillac ao nosso lado enquanto buscamos esse objetivo. GM e a Andretti dividem um legado surgido do amor pelas corridas. Agora, temos a oportunidade de combinar nossas paixões pelo automobilismo e dedicação e inovação para construir uma equipe de F1 verdadeiramente americana", disse Michael.

É importante ressaltar que a F1 vive um momento de expansão nos Estados Unidos. A Liberty Media - dona do campeonato - é estadounidense, e o país será sede de três GPs em 2023.


Em relação ao motor, Andretti comentou que a questão ainda é incerta. Contudo, há um acordo assinado com uma fornecedora. Ele também foi perguntado a respeito da empresa ter parceria com a Honda em outras categorias, mas ele salientou que não há preocupação, visto que também são rivais em algumas competições.


Segundo o informado por Michael e a GM, a ideia inicial é que a escuderia utilize unidades de potência de outra montadora contando com o apoio técnico da Cadillac. A razão é o curto prazo até 2026, já que enquanto as fornecedoras trabalham no desenvolvimentos dos motores, eles ainda necessitam a aprovação da FIA e Fórmula 1.


Ademais, Andretti falou a respeito da localização das sedes do time e a intenção de ter Colton Herta, piloto da IndyCar, como integrante da equipe.


"Sim, vamos ter nossa base principal em Indiana, que já anunciamos. Uma das mais avançadas do mundo, e vamos ter uma outra sede na Europa também, porque temos equipes em outras categorias por lá. Temos o plano de ter um piloto americano e vocês sabem qual é a nossa preferência. Vamos fazer de tudo para termos um americano."



Comentarios


bottom of page