top of page
  • Foto do escritorBatom Na Pista

Após abandono dos seus pilotos em Baku, Ferrari identifica os problemas no motor

Após os incidentes no Azerbaijão, a Ferrari levou a Maranello as unidades de potência para investigação, onde conseguiram identificar os problemas e os danos que levaram a que Charles Leclerc e Carlos Sainz não finalizassem o GP.


Foto: Reprodução/Mark Thompson/Getty Images

Na última quarta-feira (16), chegou em Maranello a unidade de potência de Leclerc e a escuderia conseguiu identificar alguns dos problemas que nela se encontravam, como por exemplo o motor de combustão interna e o turbo. Contudo, segundo apurado pelo Motorsport, o piloto monegasco possivelmente não terá que pagar uma punição de grid em Montreal.


Charles está a uma troca de turbo de ser punido - já utilizou três unidades da peça -, porém no Canadá reinstalará a primeira que foi usada nesta temporada. Além do mais, ele terá um novo motor de combustão interna, o qual se trata da terceira unidade do componente, de forma que ainda respeita-se o limite estabelecido pela FIA. Ainda, a Ferrari pode fazer uso do sistema de superalimentação da unidade 1 - como foi o caso em Monte Carlo - para evitar punições.


Por outro lado, o problema com Carlos Sainz foi na bomba que controla o sistema hidráulico. Os funcionários da equipe investigam, também, as falhas nas unidades de Magnussen e Zhou - os quais igualmente abandonaram o GP do Azerbaijão.

Comentários


bottom of page