top of page
  • Foto do escritorBatom Na Pista

As atualizações da Ferrari trouxeram resultado?

A equipe levou até Barcelona um pacote de novidades para os seus dois carros e os membros do time analisaram se houve, ou não, evolução.


Por: Maria Eduarda Lima, Setorista.


Foto: Divulgação/Scuderia Ferrari

A Ferrari vem sofrendo com um péssimo início de temporada, já que não somou nenhuma vitória até o momento. Contudo, o chefe do time, Frédéric Vasseur, falou a respeito das atualizações e como isso pode ajudar a equipe daqui para frente:


“Demos um passo à frente neste fim de semana em termos de ritmo de qualificação, com Carlos na primeira fila após o melhor sábado da sua temporada até agora. Mas em termos de ritmo de corrida sem dúvidas a Red Bull e Mercedes são mais rápidas do que nós. Quanto às atualizações, acho que demos um passo à frente no geral, se você comparar este final de semana com Miami. Mas claramente sabemos que ainda não é suficiente."

O francês completou afirmando que o maior objetivo da escuderia é melhorar a consistência de seu SF-23:


“Nosso problema não é o desempenho absoluto, é nossa falta de consistência. O primeiro jogo de pneus duros de Charles foi uma espécie de pesadelo, mas no último jogo do mesmo composto, ele ficou feliz com o equilíbrio, então devemos avaliar essa inconsistência. Agora vamos nos concentrar completamente nesta questão antes do Canadá."

Já o piloto monegasco da Ferrari, Charles Leclerc, está em busca de respostas do porquê estão sofrendo tanto com a inconsistência:


“Eu não entendo o que estamos fazendo de errado, mas estamos fazendo algo de errado. Eu fui do primeiro pneu duro para o segundo pneu duro no último stint, fiz exatamente a mesma coisa, e o carro se comportou de maneira completamente diferente. É óbvio que precisamos entender, trabalhar, mas precisamos de verdade agora, porque já tem algumas corridas que estamos sofrendo com as condições."

Carlos Sainz também falou a respeito da situação que vive a equipe. Segundo o espanhol, o time italiano sofre muito na questão da degradação dos pneus:


"Honestamente, passei a corrida inteira gerenciando os pneus porque sabemos que seríamos muito exigentes com eles e, com esse circuito de alta inclinação, eu simplesmente não conseguia forçar. Sabemos que esse é um ponto fraco do nosso carro e, ao chegar a um circuito de alta velocidade e a uma corrida com duas paradas, estávamos apenas administrando o tempo todo, tentando chegar às voltas-alvo dos stints e, ainda assim, ficando aquém em alguns deles."

“Os pontos fracos do nosso carro se revelaram em um circuito como esse, com as curvas de alta velocidade e a pressão que temos sobre os pneus. Mas isso também mostra que ontem devemos ter feito uma volta muito boa. Acho que hoje, mais uma vez, voltamos um pouco ao ponto em que o carro se encontra no momento em termos de ritmo de corrida e, sim, provavelmente esse tipo de pista não é bom para nós", acrescentou o piloto.

Quando perguntado sobre as atualizações e os novos sidepods, Sainz respondeu:


"É difícil dizer. Sei que a fábrica fez um grande esforço para trazê-los. Provavelmente, nós os trouxemos para nossa pista mais fraca desta temporada devido às características do traçado. Então, provavelmente, ainda não vimos o melhor deles. Ainda acredito que, com o salto e a fraqueza da alta velocidade que temos, nunca seríamos muito competitivos por aqui. Portanto, é muito cedo para dizer, mas acho que eles fizeram um esforço tremendo para trazê-lo, então tiro o chapéu para toda a fábrica, vamos continuar acelerando e continuar melhorando."

A próxima etapa da temporada acontece no Canadá entre os dias 16 e 18 de junho. Até lá, a Ferrari terá tempo de ir para a sua fábrica em Maranello e focar em acertar todos - ou pelo menos a maioria - dos seus problemas.








Comments


bottom of page