top of page
  • Foto do escritorBatom Na Pista

Especulações aumentam e ida de Pierre Gasly para a Alpine em 2023 é quase certa

Helmut Marko admite negociações e o francês pode ser a solução para a equipe, que ainda tem uma vaga sobrando em seu lineup para a temporada seguinte.


Por: Júlia Arruda, Setorista.


Foto: Reprodução/Sporting News

Alonso, Piastri, Gasly. O último mês trouxe bruscas mudanças nos planos de algumas equipes do grid, especialmente Alpine, McLaren e AlphaTauri. Com a ida repentina de Alonso para a Aston Martin, o nome mais especulado na Alpine era Oscar Piastri. Era tão especulado que a própria escuderia "confirmou" o jovem piloto em 2023. Porém, Piastri logo tratou de desmentir os boatos e, pouco tempo depois, assinou com a McLaren após Daniel Ricciardo se pronunciar informando que não estaria no time na próxima temporada.


Com isso, a Alpine ainda tinha uma vaga sobrando em sua equipe para 2023, e a luz do fim do túnel veio com Pierre Gasly. Na sexta (03) a Red Bull confirmou que está negociando para o francês deixar a AlphaTauri. Mas, para que isso se confirme, as condições que a RBR impõe precisam ser cumpridas.


"Nós temos um contrato válido para 2023, mas nesse meio-tempo há conversas. Se nossas condições forem cumpridas, não vamos ficar no caminho do Gasly. Seria um sonho para ele pilotar por uma equipe de fábrica francesa. Mas nem todas as condições foram cumpridas até agora", afirmou Helmut Marko, consultor da Red Bull.

Se confirmada a ida de Gasly para a Alpine, o principal nome especulado para a AlphaTauri em 2023 é Colton Herta, norte-americano que atualmente corre pela Andretti na Indy. Marko não citou nomes, mas afirmou que Herta fez testes e negou uma possível negociação com Mick Schumacher, da Haas.


"Já pensamos nisso (substituto de Gasly), mas não queremos anunciar nada ainda. Temos algumas pessoas na academia de pilotos que têm superlicença. Recrutaríamos um deles para o posto de piloto reserva. (Colton) já fez um teste de Fórmula 1 e foi bem. Não quero entrar em detalhes. (Mick) não foi uma opção para nós", concluiu.

Gasly estreou na Fórmula 1 no GP da Malásia em 2017, correndo pela Toro Rosso. No ano seguinte, foi transferido para a RBR e correu em 2019, tendo Max Verstappen como companheiro de equipe. Porém, no meio do ano retornou para a Toro Rosso por não ter apresentado bons resultados e trocou de lugar com Alexander Albon. A Toro Rosso mudou de nome para AlphaTauri, confirmou Gasly na equipe pelo próximo ano, e poucos dias depois, o francês conquistou seu primeiro pódio no GP do Brasil, em 2019, terminando em segundo lugar. Em 2020, Gasly fez história em Monza, e conquistou sua primeira vitória na F1 no GP da Itália. Foi a primeira vitória da AlphaTauri, e também a primeira vitória de um piloto francês na Fórmula 1 desde 1996.







Comments


bottom of page