top of page
  • Foto do escritorBatom Na Pista

Fórmula E

A Fórmula E é uma das categorias do automobilismo e conta com monopostos 100% elétricos com

velocidade máxima de quase 300km/h e uma potência de 250kW, tornando esse fato a principal diferença com outras categorias.


Por: Anne Aguiar, Setorista.


Foto: Divulgação/FIA FE

Organizada pela Federação Internacional do Automobilismo, a Fórmula E foi fundada por Alejandro Agag, atual presidente da categoria, quando batia um papo com Jean Todt - ex-presidente da FIA - em um restaurante.


A ideia foi criada em 2011 e, tendo estreado em 2014, tem como sua maior missão ser totalmente sustentável em busca de um mundo mais limpo.


São ao todo 11 equipes, sendo 22 pilotos no grid.


  • AVALANCHE ANDRETTI FÓRMULA E - Jake Dennis/Oliver Askew

  • DRAGON/PENSKE AUTOSPORT - Sérgio Sette Câmara

  • DS TECHEETAH - Antônio Felix da Costa/Jean-Éric Vergne

  • ENVISION RACING - Robin Frijns/Nick Cassidy

  • JAGUAR TCS RACING - Sam Bird/Mitch Evans

  • MAHINDRA RACING - Alexander Sims/Oliver Rowland

  • MERCEDES EQ-FÓRMULA E TEAM - Stoffel Vandoorne/Nyck de Vries

  • NIO FÓRMULA E TEAM - Oliver Turvey/Dan Ticktum

  • NISSAN E.DAMS - Maximilian Günther/Sébastien Buemi

  • ROKIT VENTURI RACING - Edoardo Mortara/Lucas Di Grassi

  • TAG HEUER PORSCHE FÓRMULA E TEAM - André Lotterer/Pascal Wehrlein


O final de semana da Fórmula E é um pouco diferente, visto que são feitos apenas dois treinos livres que duram 30 minutos cada. A classificação é feita em duas etapas, ou seja, com dois grupos contendo onze em cada e de acordo com sua classificação no mundial, os quatro primeiros vão para os duelos, e os restantes vão para as próximas fases, ou seja, as quartas de final e consecutivamente a semifinal e a final. Já o E-Prix (corrida), tem duração de 45 minutos e assim que o cronometro parar, eles continuam por mais uma volta até o encerramento. Normalmente, o evento acontece em um dia, mas existem as rodadas duplas, quando a cidade tem disponibilidade para mais um dia, que é de acordo com o dia “normal” e tem uma sessão de treino com duração de 45 minutos.


Nas sextas-feiras de alguns E-Prix existe o shakedown, onde os pilotos correm com velocidades reduzidas para testar se está tudo certo com seu carro. Isso não ocorre em todos, pois, como as corridas são feitas na rua, também é necessário ver a disponibilidade de cada pista.


Os pilotos que fazem a pole position - chamada de Julius Baer Pole Position - conquista três pontos no campeonato e os que fazem a volta mais rápida durante a classificação e na corrida levam mais um ponto cada, mas, nela é necessário que esse piloto esteja entre os dez primeiros na bandeirada final. Caso ele não esteja, a segunda pessoa a fazer a volta mais rápida conquista esse ponto.


Também existe na categoria o modo ataque e o fanboost. O primeiro significa que o piloto ganha uma carga extra por um determinado número de voltas - o que lhe dá mais velocidade - porém, todas as decisões sobre esse modo (tempo de duração, quantas vezes os pilotos podem usá-lo) são tomadas pela FIA uma hora antes de cada corrida, o que dá mais emoção, pois as equipes decidem suas estratégias a partir daí. Para ativá-lo, é necessário sair do traçado e passar pela zona de ativação. Já o segundo é votado pelos torcedores, os 5 pilotos com mais votos conquistam uma força a mais. A votação começa três dias antes e se encerra 15 minutos antes do início do E-Prix. Ainda, é possível diferenciar os modos como por exemplo pelo halo do monoposto, o qual muda de cor sendo azul para o modo ataque e roxo para o fanboost.


O campeonato é de pontos corridos. A cada dia de corrida, os pilotos vão pontuando a partir de suas posições além desses pontos extras que ajudam na hora da decisão. Sendo assim, quem obtiver mais pontos no fim da temporada se torna o campeão mundial de Fórmula E, e, consequentemente, a equipe que mais pontuar - juntando os pontos de seus dois pilotos - também se torna campeã.


Comments


bottom of page