top of page
  • Foto do escritorBatom Na Pista

Leclerc revela problemas no motor e Sainz acredita que pode repetir o ritmo no sábado

Nesta sexta-feira (01), Carlos Sainz liderou o TL2 do GP da Grã-Bretanha. Porém, o dia não foi muito tranquilo para a Ferrari, visto que Leclerc revelou que um engate na unidade de potência o prejudicou um pouco na sessão.


Por: Maria Eduarda Lima, Setorista.


Foto: Divulgação/Scuderia Ferrari

Se por um lado Carlos Sainz conseguiu a liderança da segunda sessão de livres do dia, por outro o piloto monegasco terminou em quinto lugar, 0s255 segundos atrás de Max Verstappen. Em entrevista realizada após os treinos, Leclerc comentou o desempenho nos treinos.


"Sim, um dia complicado, quero dizer, na primeira sessão não obtivemos muitos dados, apenas por causa do clima e poucas voltas, e na segunda, no TL2, tivemos alguns problemas do meu lado, então espero que amanhã possamos ter um dia um pouco mais limpo e fazer as coisas do nosso jeito.”

“Não sei se havia mensagens de rádio na cobertura, mas no geral, apenas algumas coisas na unidade de potência que estavam dificultando muito a condução. Mas está tudo bem. Quer dizer, são pequenas configurações mais do que problemas, então vamos modificá-lo para amanhã”, acrescentou o piloto da Ferrari.

Charles foi questionado ao respeito de se os problemas na unidade de potência o impediram de fazer uma

volta rápida com os pneus macios, e ele prontamente respondeu:


“Sim. Com os macios, foi muito, muito complicado novamente por algum motivo. Não foi tão bom quanto no médio e, novamente, tivemos esses pequenos problemas que também não foram fáceis de gerenciar. Mas, no geral, acho que o desempenho está no carro, então isso é positivo, e espero que amanhã possamos juntar tudo e ter um bom dia.”

O seu companheiro de equipe, Carlos Sainz, ficou em primeiro com uma volta de 1m28s942 deixando Lewis Hamilton para trás com uma diferença de 0s163. Na entrevista pós-treino, o espanhol respondeu perguntas relacionadas a se a Ferrari estaria rápida o suficiente para brigar pela vitória em Silverstone.


“Acho que esperamos ser competitivos em todos os circuitos este ano, porque o carro é certamente um carro muito competitivo, assim como o da Red Bull e como a Mercedes quando há um pouco menos de solavancos e um pouco mais de alta velocidade. Então sim, acho que todos nós sabíamos que neste fim de semana seria uma batalha acirrada e, novamente, parece que é o mesmo aqui.”

Carlos acrescentou que não há “nenhuma razão” para que a equipe não possa repetir o ritmo amanhã no TL3 e na classificação. Além disso, ele acrescentou:


"Isso será interessante de se ver; hoje com os pneus macios fomos certamente bastante competitivos, por isso não há razão para não pensar que amanhã podemos fazer um bom trabalho.”

A Ferrari enfrenta um momento de desvantagem de 76 pontos atrás da líder Red Bull no

Campeonato de Construtores, com os seus respectivos pilotos em terceiro (Charles Leclerc) e quinto lugar (Carlos Sainz), no Mundial de Pilotos.

Comentarios


bottom of page