top of page
  • Foto do escritorBatom Na Pista

McLaren não apresenta bons resultados na primeira corrida do ano

Abandono de Piastri em sua estreia e seis paradas de Lando Norris por problemas no carro definem o final de semana desastroso da equipe.


Por: Isabela Maria, Setorista.


Foto: Divulgação/McLaren

Durante os testes de pré-temporada no Bahrein, o time de Woking apresentou algumas falhas no carro, gerando uma série de preocupações para seus dirigentes. No terceiro e último dia de sessões, Zak Brown, CEO da McLaren, afirmou em uma entrevista que não haviam atingido algumas metas de desenvolvimento e que iriam para a primeira corrida fora das metas projetadas. De fato, ditas metas não foram alcançadas no primeiro GP do ano.


Os problemas da equipe inglesa começaram já na sexta-feira, nos primeiros treinos livres. No sábado, durante o treino classificatório, a McLaren apresentou lentidão com o MCL60. Com muita dificuldade durante o Q1, Lando Norris conseguiu passar para o Q2 em 15°, mas não teve um bom desempenho e ficou fora do Q3. Pelo lado de Oscar Piastri, o australiano não marcou um bom tempo no Q1 que lhe permitisse passar para a segunda parte do qualifying. Sendo assim, a classificação rendeu um P11 para Norris e um P19 para Piastri.


A situação - que não estava boa - piorou na corrida disputada no domingo. Em sua estreia na Fórmula 1, Oscar não contou com a sorte e precisou abandonar a prova na 13ª volta. O carro 81 do australiano começou a apresentar algumas falhas elétricas, provocando que o piloto fosse chamado aos boxes para que o problema fosse resolvido. Contudo, a troca de volante em uma tentativa de reiniciar o sistema não funcionou, pois a falha estava na linha ao redor da coluna de direção e não na peça trocada.


Quando questionado sobre o assunto, Andrea Stella, chefe da escuderia, explicou o ocorrido:


"O volante não era o problema. Provavelmente era um problema com o chicote. Estamos investigando. Não pode ser consertado em um curto espaço de tempo."

Já Oscar Piastri disse ter sido "decepcionante" terminar tão cedo, visto que tinham conseguido uma boa largada e várias ultrapassagens.


Mesmo com um piloto a menos na pista, a McLaren ainda apostava suas fichas na corrida de Lando Norris. Porém, o que ninguém esperava era que o carro 4 também apresentaria problemas. A corrida do piloto inglês não começou melhor que a corrida do australiano, já que na curva 1 apresentou vazamento de pressão na pneumática do motor, prejudicando a caixa de câmbio. Devido a essa falha, a cada 10 voltas Lando precisava fazer uma parada no pit-stop para que os mecânicos reabastecessem o sistema que fica conectado em uma linha ao sidepod esquerdo.


Foi um inicio de temporada complicadíssimo para a equipe de Woking. Com Piastri abandonando o GP e Norris terminando em P17, os pilotos não marcaram pontos e começaram o ano zerando os mundiais.


“Acho que o elemento mais positivo é que, sem problemas, Lando teria sido um forte candidato a marcar pontos. O ritmo do carro na corrida foi quase além das expectativas", disse Stella quando perguntado sobre o fim de semana.




Kommentarer


bottom of page