top of page
  • Foto do escritorBatom Na Pista

Mercedes divulga 2º Relatório Anual de Sustentabilidade com boas notícias

Na última quinta-feira (04), a equipe alemã divulgou a redução de mais de 50% das emissões de gás carbônico (CO2) e o aumento no seu quadro de funcionários vindos de grupos minorizados.


Por: Anne Aguiar, Setorista.


Foto: Divulgação/Mercedes AMG F1

Já ficou claro que a Mercedes está em busca de diversas formas de apoiar a sustentabilidade, diversidade e inclusão cada vez mais. No anúncio, a equipe disse que superaram a meta e que estão em busca de objetivos mais ambiciosos - o que os levará a ser a equipe esportiva mais sustentável do mundo - além de querer avançar na diversidade e inclusão dentro do time.


Um dos projetos teve início neste ano, quando em julho foi divulgada a participação em investimentos voltados a combustíveis de aviação sustentável - um dos meios de transporte mais usados no mundo da F1 - para reduzir as emissões de CO2 em todas as áreas. Tudo isso ocorre de acordo com o GHG (Protocolo de Gases do Efeito Estufa) e, com isso, pretendem reduzir os Escopos 1 e 2 em 100% e o 3 em 50% até 2026.


Já para a diversidade e inclusão, a Mercedes criou o programa Accelerate 25. Com ele, o time busca que até 2025 pelo menos 25% de seus novos funcionários a cada ano sejam de grupos minorizados. Esse programa surgiu em 2020 e conta com resultados significativos. A escuderia alemã - que tinha 12% de funcionárias até junho do 2021 - hoje conta com 15% de mulheres em sua equipe enquanto a porcentagem de minorias étnicas subiu de 3% para 7%.


Até junho deste ano, 32% dos novos funcionários se juntaram à dona de oito títulos mundiais vindo também de diversas parcerias, sendo uma delas o Ignite - fundação criada por Lewis Hamilton, piloto das flechas de prata desde 2013, que juntamente com a equipe vem gerando oportunidades e diversidade. Contudo, eles deixam claro que esse avanço ainda não é o desejado apesar de estarem satisfeitos. Isso mostra que há um potencial cada vez maior de realizarem grandes conquistas inclusivas.


Toto Wolff, chefe de equipe e CEO da Mercedes AMG Petronas F1, comentou a respeito das iniciativas:


“O automobilismo é alimentado pela paixão. Atuamos no esporte mais rápido e dinâmico do mundo e temos a responsabilidade de usar essa plataforma global para sermos mais do que líderes: queremos ser pioneiros. Nos últimos anos, trabalhamos incansavelmente para mudar e entender melhor o impacto que temos no mundo. Estamos totalmente comprometidos com o alto desempenho sustentável. Este é o futuro para todos nós. Seja implantando nossos recursos para impulsionar avanços tecnológicos que ajudarão a sociedade a enfrentar os desafios ambientais que enfrentamos, ou nos comprometendo a aumentar a diversidade de nossa força de trabalho e apoiando os necessitados em nossas comunidades locais, nossa paixão não está apenas nos carros que você vê na pista, está em tudo o que fazemos. Somos uma equipe de solucionadores de problemas; e estamos definindo ambições sobre como nos tornarmos mais sustentáveis ​​em tudo o que fazemos. Estamos no início desta jornada, mas nos comprometemos com metas extremamente desafiadoras porque estamos todos na corrida para um amanhã sustentável. Estou muito orgulhoso de nossa equipe pelas conquistas que fizemos até agora e pelas estratégias líderes do setor com as quais nos comprometemos nos próximos anos. O que acontece na pista está intrinsecamente ligado ao que acontece no mundo lá fora, e isso leva toda a equipe a ir cada vez mais rápido e mais longe.”

Escopos 1, 2 e 3: São emissões de gases na atmosfera.


O 1 é devido às operações geradas pela empresa, ou seja, são emitidos diretamente.

O 2 são os gases emitidos indiretamente, a partir da energia elétrica etc.

O 3 também são gases indiretos, mas não estão em conjunto com o 2 pois são gases emitidos “à parte”. Exemplo voltado para a F1: O deslocamento que a equipe faz em cada final de semana de GP.

Comments


bottom of page