top of page

Sprint Race e as mudanças para a nova temporada

Atualizado: 24 de ago. de 2022

O ano de 2021 foi recheado de polêmicas na Fórmula 1 tanto dentro quanto fora das pistas - e não só por causa dos pilotos - já que a FIA e suas decisões foram tremendamente questionadas e até o dia de hoje continuam sendo. Desse modo, a Federação Internacional de Automobilismo esteve muito na boca do povo quando decidiu incorporar as corridas rápidas na categoria, formato que já tinha sido adotado nas bases.


Discussão vai, discussão vem, mas a verdade é que não podemos negar que as Sprint Race agitaram ainda mais os finais de semana, não é? Principalmente em Interlagos. Contudo, para esta temporada a FIA decidiu fazer alguns ajustes nas regras desta corrida e aqui no Batom na Pista vou te contar tudo o que irá mudar para 2022!


Por: Mel Ribeiro, Setorista.


Foto: Reprodução/F1

Se você é novo nesse mundinho louco que é a Fórmula 1, deve estar confuso se perguntando do que estou falando, então farei uma breve explicação: A Sprint é, principalmente, uma versão mais breve de uma corrida normal e acontece também em uma distancia menor. Ela foi incluída no calendário oficial com o intuito de tornar o final de semana ainda mais empolgante e que as pessoas não assistissem apenas o domingo.


  • Como funciona?

No ano passado, a ordem de largada para a Sprint era decidida por uma classificação tradicional na sexta-feira, enquanto o resultado da corrida rápida de sábado definia o pole-position e o grid de largada para o domingo. Contudo, embora nesta temporada o formato de classificação continue o mesmo, agora o piloto que levará a pole será o que fizer o melhor tempo na sexta e não quem vencer no sábado.


  • E a pontuação?

Em 2021 apenas os três primeiros colocados pontuavam (o 3° tinha um ponto, o 2° dois pontos e o 1° três pontos). Porém, este ano a FIA decidiu trocar essa regra e os oito primeiros irão pontuar (o 1° terá oito pontos, o 2° sete pontos e assim até chegar ao 8° que ganhará um ponto).


  • Onde será realizada?

Mantendo apenas três corridas rápidas na temporada, as etapas escolhidas são Emilia-Romagna, Áustria e mais uma vez São Paulo, prova que também foi sede no ano passado junto com o GP de Inglaterra e Itália.



E vocês? São contra ou a favor da Sprint? O que acharam das mudanças? Me contem nos comentários!







Comments


bottom of page