top of page
  • Foto do escritorBatom Na Pista

Nicholas Latifi e a sua saída não tão triunfante da Williams

Na última sexta-feira (23), a equipe anunciou que não irá renovar o contrato do canadense para 2023. Rumores da saída do piloto circulavam o paddock, mas nada havia sido confirmado.


Por: Valentine Boutsiavaras, Setorista.


Foto: Divulgação/Williams Racing

Nas redes sociais, a Williams agradeceu Latifi pelo trabalho duro e comprometimento durante os três anos que esteve no time:


“Queremos agradecer Nicky e desejar-lhe o melhor nos próximos passos da sua carreira.”

O início da carreira de Latifi na Fórmula 1 começou em 2016, quando foi anunciado piloto reserva da Renault, onde permaneceu até 2018, ano em que transferiu de equipe e foi para a Force India, tendo a mesma função. Em 2019, a Williams o anunciou como piloto de testes e reserva e, ao final do ano, ‘Nicky’ já tinha uma vaga garantida como piloto da equipe para 2020. Devido à pandemia, sua estreia na Fórmula 1 foi adiada, e sua primeira corrida foi no circuito Red Bull Ring, na Áustria, em 2020.


No Grande Prêmio da Hungria em 2021 foi onde Latifi recebeu os seus primeiros pontos na Fórmula 1, terminando a corrida em oitavo e posteriormente sétimo - graças à desclassificação de Sebastian Vettel. O piloto de número 6 competiu em 55 GPs até agora, marcando 7 pontos no total.


Depois do anúncio feito pela equipe, Latifi se pronunciou:


“Gostaria de aproveitar esta oportunidade para agradecer a todos na Williams Racing - todas as pessoas da fábrica e aquelas com quem trabalho na pista - pelos últimos três anos. Minha estreia inicial na F1 foi adiada devido à pandemia, mas finalmente começamos na Áustria e, embora não tenhamos alcançado os resultados juntos que esperávamos, ainda assim foi uma jornada fantástica. Conseguir esses primeiros pontos na Hungria no ano passado foi um momento que nunca esquecerei, e passarei para o próximo capítulo da minha carreira com memórias especiais do meu tempo com esta equipe dedicada. Eu sei que nenhum de nós vai parar de se esforçar até o final da temporada."

Até o momento, a carreira de Latifi termina assim na Fórmula 1, sem grandes resultados, mas tendo conquistado o carinho da equipe que foi sua casa durante três anos:


“Ele é um grande jogador de equipe, com uma ótima atitude em relação aos seus colegas e trabalho e é muito querido e respeitado em toda a empresa. Nosso tempo juntos está chegando ao fim, mas sei que ele se esforçará ao máximo para maximizar o que podemos fazer juntos pelo restante desta temporada. Desejamos-lhe toda a sorte para o seu futuro, tanto dentro como fora do cockpit", disse Jost Capito, chefe da Williams.

Foto: Divulgação/Williams Racing

O piloto tailandês Alex Albon, companheiro de equipe de Latifi, teve seu contrato renovado pela Williams até pelo menos 2023. A vaga de Latifi deve ser preenchida até o final desse ano.





Comments


bottom of page