top of page
  • Foto do escritorBatom Na Pista

Pérez diz sofrer mais críticas na Fórmula 1 por ser latino

O piloto da equipe austríaca comentou sofrer um tratamento diferente por parte da mídia que costuma ‘tornar tudo maior’ por conta das suas origens latinas.


Por: Alini Chaves, Setorista.


Foto: Reprodução/Red Bull Content Pool

Durante a conferência pós-corrida em Cingapura, Sergio Pérez falou sobre a constante cobrança por resultados por parte da mídia da Fórmula 1 que costuma criticá-lo mais e ‘tornar tudo maior’ por ele ser mexicano.


“A mídia na Fórmula 1 a torna muito maior, talvez porque eu seja apenas mexicano e se não estiver duas corridas seguidas no pódio, então estou tendo a pior temporada de todas e a Red Bull deveria me derrubar e todo esse tipo de coisa”, disse Pérez.

Em Suzuka, o piloto da Red Bull voltou a falar sobre o assunto, disse ainda sentir que suas lutas são julgadas de uma forma diferente em comparação com seus rivais e que o mesmo acontece com todos os pilotos latinos.


"Sempre que você tem uma corrida ruim ou um pouco ruim, como qualquer outro piloto, às vezes com os pilotos latinos você pode ouvir um pouco mais de críticas, quando há apenas algumas corridas, sabe? Não é como se o ano tivesse ido mal - você vê isso com outros pilotos, que eles têm problemas semelhantes, e quase não se fala sobre isso. Então, às vezes eu me sinto assim. Eu me senti assim ao longo da minha carreira”, falou Checo.

Segundo o piloto, o sentimento de às vezes não ser levado a sério por sua etnia se faz presente, ele diz já até ter sido chamado de ‘preguiçoso’ por ser mexicano.


"Eu apenas senti que às vezes você não é levado a sério", disse ele.

"Às vezes as pessoas dizem: 'Bem, ele é apenas um mexicano, ele é preguiçoso, sua cultura' e assim por diante. E é tipo, só porque você é mexicano, você não pode competir com as melhores pessoas do mundo? Às vezes eu senti isso, especialmente nos primeiros anos. Mas, por outro lado, é sempre bom provar que qualquer um pode estar lá em cima."

Pérez, que já falou sobre a falta de pilotos latinos na F1 e sobre a dificuldade que é chegar até lá, afirma que espera encorajar mais mexicanos a entrarem na categoria.


"Isso seria incrível. Só para mostrar à geração jovem que você pode vir do México e chegar ao topo. Você tem que vir muito jovem para a Europa, antes de tudo. Apenas acreditar em si mesmos, e que eles podem fazer um trabalho ainda melhor do que eu estou fazendo aqui. Eu realmente espero que isso encoraje mais mexicanos a fazê-lo", finalizou.













コメント


bottom of page