top of page
  • Foto do escritorBatom Na Pista

Presidente da FIA critica ativismo dos pilotos da F1

Mohammed Ben Sulayem encontra-se novamente envolvido em controvérsias após criticar pilotos como Lewis Hamilton, Sebastian Vettel e Lando Norris.


Foto: Reprodução/REUTERS/Sarah Meyssonnier

Em entrevista ao site britânico GrandPrix247, o atual presidente da FIA realizou comentários polêmicos ao respeito do envolvimento dos pilotos em causas sociais.


"Eu venho de um mundo preto e branco, e é muito difícil fazer isso. Quando é governança, tem de ser governança, quando é neutralidade, tem de ser neutralidade. Estamos, portanto, por uma razão e uma razão apenas, e isso é o esporte. Agora você tem de ser político às vezes, mas não ser realmente um político. Onde você encontra equilíbrio? A FIA precisa ter cuidado para não ser arrastada para a política sem esquecer nossas raízes no automobilismo."

Ben Sulayem quis ressaltar a diversidade e igualdade em sua gestão - a qual iniciou em dezembro do último ano -, porém não deixou de criticar Hamilton, Vettel e Norris.


"Niki Lauda e Alain Prost só se preocupavam em guiar. Agora, Vettel pedala numa bicicleta de arco-íris, Lewis é apaixonado pela questão dos direitos humanos e Norris fala de saúde mental. Todo mundo tem o direito de pensar. Para mim, é uma questão de se devemos impor o tempo todo nossas crenças em algo além do esporte. Sou de uma cultura árabe: sou internacional e muçulmano. Não imponho minhas crenças nos outros, de jeito nenhum, nunca. Se olharmos para minha operação nos EAU temos (gente de ) 16 nacionalidades. Diga uma única federação que tenha esse número de nacionalidades. Além disso, são 34% mulheres e sete religiões. Ainda temos mais cristãos que muçulmanos. Tenho orgulho disso porque cria credibilidade e mérito, mas eu imponho minhas crenças? Não. As regras existem e, ainda hoje, estão lá até para questões como, por exemplo, joias. Eu não escrevi nada disso."



Comments


bottom of page