top of page
  • Foto do escritorBatom Na Pista

Verstappen vence na casa da Ferrari e pode conquistar o bicampeonato já em Cingapura

Após obter o P1 na quinta corrida consecutiva, o holandês pode se tornar campeão mundial no próximo GP.


Por: Alini Chaves, Setorista.


Foto: Reprodução/Red Bull Content Pool

No último domingo (11), Max Verstappen venceu a corrida em Monza conquistando sua 11° vitória na temporada 2022. O holandês - que largou da 7° posição do grid após efetuar trocas em seu monoposto - não teve grandes problemas em ultrapassar os seus adversários.


Logo na primeira volta, Max já havia subido quatro posições e pouco tempo depois assumiu a segunda posição, após ultrapassar George Russell. O então líder da prova, Charles Leclerc, optou por fazer uma parada antecipada durante o Safety Car causado por Vettel, mas sua estratégia de duas paradas, contra a estratégia de apenas uma parada de Verstappen, fez com que o piloto da equipe austríaca ficasse com a liderança de forma tranquila.


Mesmo tendo sido uma corrida calma para Verstappen, quatro pilotos precisaram abandonar a corrida, sendo o abandono de Daniel Ricciardo no final da prova o criador de uma polêmica.


Faltando apenas cinco voltas para o fim, o piloto da McLaren teve complicações em seu carro e precisou abandonar a corrida, parando em um canto da pista. A direção de prova optou por acionar a bandeira amarela com o carro de segurança físico. A entrada do Safety Car diminuiria a distância entre os carros e resultaria em uma largada em movimento, fazendo com que alguns pilotos entrassem no box para trocarem os pneus antigos por novos. Porém, a demora para retirar o carro de Ricciardo da pista, fez com que a corrida terminasse sob bandeira amarela.


Dito fim causou muita irritação em boa parte do público e em algumas equipes. Para o chefe de equipe da Red Bull, Christian Horner, houve tempo suficiente para que o carro da McLaren fosse retirado e a corrida houvesse recomeçado.


“Nós deveríamos ter terminado a corrida. Houve tempo suficiente para começá-la. Tínhamos o carro mais rápido, gostaríamos de ter vencido o GP da Itália na pista e não atrás do Safety Car. Compartilho a decepção com os torcedores da Fórmula 1, porque acabou com o clima das arquibancadas”, acrescentou Horner.

“Gostaríamos de ver a corrida acontecer. Se não houvesse um carro de segurança, tínhamos ritmo suficiente na parada que adotamos. Estava tudo pronto para um final que não conseguimos ver; creio que isso vai contra os princípios do que discutimos anteriormente. Os maiores perdedores hoje foram os fãs de F1. Portanto, precisamos olhar rapidamente para resolver isso”, disse ele.

Já Max também lamentou não ter havido relargada, mas frisou a sua boa corrida e a sua primeira vitória em Monza.


“Fizemos uma corrida muito boa, com um carro muito bom. Infelizmente não houve a relargada do Safety Car. Tive um ótimo começo de corrida na largada, consegui manter o ritmo até chegar em segundo. É minha primeira vitória aqui, comemoramos pouco, mas finalmente vencemos."

Com mais essa vitória, Max Verstappen pode tornar-se bicampeão mundial de forma antecipada na próxima corrida em Cingapura. Para isso acontecer, o atual campeão mundial precisa ganhar a corrida e o vice-líder do campeonato, Charles Leclerc, precisa chegar no máximo em nono lugar.


O campeonato atualmente conta com Verstappen na liderança com 335 pontos, o vice-líder, Charles Leclerc, com 219 pontos e Sergio Pérez em terceiro com 210 pontos.







Comments


bottom of page